06/06/2019

Perguntas frequentes sobre o 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo

O 14º Congresso da Abraji está chegando! E, com a proximidade do evento é comum que os participantes fiquem com dúvidas sobre como chegar ao local, onde comer, a que horas chegar, onde se hospedar (para aqueles que não moram em São Paulo), como fazer o pagamento das inscrições... 

Pensando nisso, a Abraji reuniu as perguntas mais frequentes e deu respostas para facilitar a vida de todos. Tem alguma questão? Leia aqui:

1. Onde fica o Congresso?

O Congresso acontecerá na Universidade Anhembi Morumbi, unidade Vila Olímpia. Endereço: Rua Casa do Ator, 275, Vila Olímpia – São Paulo, SP. Veja o mapa que indica o local do evento e os arredores (hotéis, onde comer e outras utilidades).

2. Como chegar?

É possível ir ao Congresso de carro, ônibus ou trem (a estação Vila Olímpia da Linha 9 - Esmeralda fica a poucos minutos a pé do local). O mapa tem indicações dos pontos de transporte público mais próximos. A Rua Casa do Ator fica bem próxima ao corredor de ônibus da Avenida Santo Amaro, por isso, ônibus e táxis podem chegar com mais rapidez e facilidade ao Congresso.

Algumas ferramentas podem te ajudar a planejar a chegada: 

a) SPTrans: o site da empresa paulistana de ônibus informa o trajeto das linhas e onde os ônibus estão em tempo real. No mapa, basta passar o mouse sobre as paradas e as linhas que passam ali aparecerão; 

b) Tarifa de táxi: este site ajuda a calcular (aproximadamente) o quanto custará a corrida de um ponto a outro; 

c) Aplicativos de táxi: não é novidade, mas não custa lembrar: aplicativos de celular para chamar táxis, como 99Taxis e Easy Taxi funcionam muito bem em São Paulo. Uma alternativa ao uso de táxi é o aplicativo Uber, que também tem um bom funcionamento na cidade.

3. Onde comer?

No mesmo mapa que mostramos, marcamos alguns restaurantes, padarias e cafés na região, como referência.

4. Onde me hospedar?

A Abraji está com uma parceria com a agência DePassaporte, que oferece descontos e condições exclusivas para hospedagem de participantes do Congresso. Basta acessar o hotsite.

Outras ferramentas que podem ser úteis para encontrar hospedagem mais em conta:

a) Airbnb: por meio de cadastro no site, você pode encontrar pessoas que estão dispostas a ceder, mediante pagamento (geralmente mais módico que hotéis), um espaço em suas casas para hospedar turistas.

b) Hostel Bookers: o site permite fazer buscas múltiplas de preços em hostels na cidade.

5. A Abraji tem convênio com algum hotel para descontos a participantes?

Não.

6. Qual é o aeroporto mais próximo?

Aeroporto de Congonhas.

7. O Congresso tem certificado?

Sim. Independentemente do número de palestras às quais o participante assistir, ele receberá um certificado correspondente ao total de horas do Congresso: 18 horas. Este ano, o documento será enviado por e-mail após o fim do evento.

8. Posso fazer o pagamento relativo a só uma palestra, ou a um dia?

Não. Só é possível fazer a inscrição fazendo o pagamento integral, nos preços informados no site do evento.

9. Posso pagar só o Domingo de Dados?

Não. Apenas inscritos no Congresso podem participar do Domingo de Dados. Se você pagou sua inscrição no Congresso até 15.mai e quer acrescentar o Domingo de Dados, deve pagar a taxa extra de R$ 80 por meio deste formulário.

10. Como posso fazer o pagamento?

Por cartão de crédito ou boleto bancário via PagSeguro, ou via cartão de crédito via PayPal. O PagSeguro permite parcelamento em até 12 vezes (com juros). O site do Congresso te mostra as opções.

11. Sou pós-graduando. Pago o preço de estudante ou de profissional?

De profissional.

12. Quero me associar à Abraji. Vou pagar o preço com desconto no Congresso deste ano?

Sim. Primeiro, faça a sua associação no site. Após a confirmação do seu cadastro como associado, você poderá fazer sua inscrição com desconto.

13. Até quando posso editar a grade?

Até as 23h59 do dia 24 de junho – sempre mediante disponibilidade de vagas nas palestras.

14. A que horas devo chegar?

O credenciamento (distribuição de crachá e kit do participante) começa às 8h e dura o dia todo, em todos os três dias do Congresso.

Serviço
14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo
Universidade Anhembi Morumbi (Rua Casa do Ator, 275, Vila Olímpia – São Paulo, SP)
27 a 29 de junho de 2019
Inscrições até 26 de junho em congresso.abraji.org.br

Inscrições abertas para o 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo


Estão abertas as inscrições para o maior encontro de Jornalismo da América Latina. O 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji acontece de 27.jun.2019 a 29.jun.2019  na Universidade Anhembi Morumbi, no campus Vila Olímpia (Rua Casa do Ator, 275) em São Paulo.

Grupos de 6 ou mais pessoas têm desconto especial de 17% no valor das inscrições. Para fazer inscrição de grupos, monte o seu e entre em contato com financeiro@abraji.org.br. Os preços estão disponíveis no site do Congresso.

Realizado anualmente desde 2005, o Congresso da Abraji reuniu mais de 800 pessoas em 2018. Daniel Bramatti, presidente de Abraji, destaca a importância do Congresso para a reflexão sobre o jornalismo. “Neste ano teremos oportunidade de debater o contexto internacional em que governos autoritários fomentam o ódio à imprensa ao mesmo tempo em que corroem outras salvaguardas da democracia”, comenta. “Também vamos discutir o turbulento cenário de transição para os meios digitais e os caminhos para dar sustentabilidade econômica aos veículos tradicionais e aos novatos.”

Este ano estão confirmadas as participações de dez convidados internacionais: Adam B. Ellick, produtor executivo do New York Times da série de vídeos “Operation Infektion”, sobre desinformação; Ken Bensinger, repórter do time de investigações do BuzzFeed News nos EUA; Mago Torres, professora de jornalismo na Universidad Iberoamericana que colaborou no Panama Papers; Gabriel Dance, editor-adjunto de investigações do New York Times; Diego Salazar, colaborador do New York Times em espanhol; Moez Chakchouk, diretor-adjunto geral de comunicações e informação da UNESCO; Emilia Diaz-Struck,coordenadora para América Latina do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, sigla em inglês); Marzena Suchan, editora-chefe do Onet, o maior jornal digital da Polônia; Luz Mely Reyes, diretora e co-fundadora da agência de notícias Efecto Cocuyo, cobre política na Venezuela há mais de 25 anos e Rachel Glickhouse, gerente do projeto Documenting Hate (Documentando o Ódio), da ProPublica. 

Entre os destaques nacionais, haverá palestras com Cris Bartis e Juliana Wallauer, apresentadoras do podcast Mamilos; Pedro Bial, apresentador do talk-show Conversa com Bial que revelou as denúncias contra João de Deus; Lola Ferreira, repórter na Gênero e Número; Ivan Mizanzuk, produtor dos podcast AntiCast e Projeto Humanos, dedicado ao formato narrativo; e outros jornalistas e profissionais de áreas como tecnologia, política e direitos humanos. Outros nomes estão em processo de confirmação.

Os painéis acontecem paralelamente, o que significa que haverá atividades em mais de uma sala ao mesmo tempo. No ato da inscrição, o participante deve escolher a quais painéis prefere assistir. Dessa maneira, fica garantida a entrada nas palestras de todos os que se inscreverem antes da lotação máxima. Todo participante recebe uma senha, e pode fazer alterações na grade pelo site do Congresso.

Serviço
14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo 
Universidade Anhembi Morumbi
Rua Casa do Ator, 275, Vila Olímpia – São Paulo, SP
27 a 29 de junho de 2019
Inscrições em congresso.abraji.org.br

30/06/2018

Em ano de eleições, polarização abre espaço para notícias falsas nas redes sociais

Mesa discute sistemas de proliferação de fake news

Por Samara Najjar
Leonardo Sakamoto(Repórter Brasil) e Pablo Ortellado(USP) conduziram painel sobre redes sociais nas eleições. Foto: Alice Vergueiro
Ambientes ultrapolarizados permitem a disseminação de notícias falsas. No período pré-eleitoral, a divulgação desse tipo de conteúdo se torna mais assídua em vias da possibilidade de descreditar a oposição e angariar votos.

Apoio à agência cresceu após fenômeno Trump, afirma editor-chefe da ProPublica

Stephen Engelberg defende que a colaboração é a chave para construir o jornalismo do futuro

Por Daniela Arcanjo
Stephen Engelberg, editor-chefe da ProPublica comandou o principal painel do último dia de congresso. Foto: Alice Vergueiro 
O editor-chefe de uma das mais respeitadas e inovadoras agências de jornalismo investigativo dos Estados Unidos encerrou o 13º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji. Stephen Engelberg foi o entrevistado da mesa “A colaboração é o futuro do jornalismo”, que ocorreu este sábado e foi mediada pelos jornalistas Guilherme Amado, do ‘O Globo’, e Rosental Calmon Alves, do Knight Center.

Projeto independente é referência para inovar nas redações

Jornalista mostra como sair do senso comum sem perder a essência da reportagem


Por Natalia de Souza

 Adriana Garcia adota o design thinking como forma de repensar práticas. (Foto: Alice Vergueiro)
Desde 2006 o jornalismo vive uma crise em seu modelo de negócio que surgiu nos EUA e se espalhou ao redor do mundo, inclusive no Brasil, a partir de 2008. As redações estão cada vez mais enxutas e muitos jornalistas vem perdendo o gosto pelo seu fazer na prática.