02/07/2015

Clóvis Rossi e Cláudio W. Abramo são os homenageados no 10º Congresso da Abraji

Por Luana Freire

Foto: Alice Vergueiro
O jornalista Clóvis Rossi, colunista da Folha de S. Paulo, e Claudio Weber Abramo, vice-presidente da Transparência Brasil, foram os grandes homenageados do 10º Congresso de Internacional de Jornalismo Investigativo, realizado pela Abraji, em São Paulo.

O presidente da Associação, José Roberto de Toledo, e o ex-presidente, Fernando Rodrigues, destacaram os esforços de Abramo na criação da Lei de Acesso à Informação no Brasil. Para Rodrigues, Abramo fez valer a máxima segundo a qual "o melhor desinfetante contra a corrupção é a luz do sol".
Abramo, que foi por 15 anos diretor-executivo da ONG Transparência Brasil, recebeu de Fernando Rodrigues a placa de honraria por sua contribuição ao jornalismo. Em agradecimento, enfatizou a importância do compromisso com a sociedade e a busca da verdade.

Rossi foi repórter do Correio da Manhã, editor de O Estado S.Paulo e é colunista e repórter especial da Folha de S.Paulo. Cobriu episódios chave da história mundial, como o golpe militar no Chile, em 1973, a queda do Muro de Berlim, em 1989, e a Guerra do Golfo (1991). No Brasil, participou da cobertura do golpe de 1964, da campanha das Diretas Já (1984), da eleição e morte de Tancredo Neves (1985), e de todas as sucessões presidenciais desde então.

"Clovis Rossi é um dos jornalistas mais prolíficos, influentes - e rápidos - de sua geração. Ninguém cobriu mais transições democráticas do que ele, na América Latina, Europa e África”, disse José Roberto de Toledo, presidente da Abraji. "A homenagem reconhece 50 anos de trabalho brilhante, que inspirou jornalistas de várias gerações”.

Na cerimônia, foi exibido um vídeo documentário sobre a carreira de Rossi, que contou com o depoimento de colegas jornalistas como Ricardo Kotscho, Ludenberg Góes, Rosental Calmon Alves, Eleonora de Lucena e Renata Lo Prete, que contaram suas experiências vividas com Rossi durante as produções jornalísticas, suas características, a generosidade e o jeito dedicado de trabalhar. Entre as declarações, Ricardo Kotscho, muito emocionado, também homenageou o amigo com a entrega do Prêmio Abraji e seu discurso, definindo-o como "um caso raro de caráter e honestidade. Aquele que sempre escreve qualquer matéria como se fosse primeira e a última vez, se tornando um eterno foca", afirmou Kotscho.

Clóvis Rossi agradeceu o prêmio lembrando com muito humor das dificuldades que enfrentou quando começou a trabalhar nas redações. Ao contar experiências de sua trajetória, arrancou risadas de toda plateia. Encerrou a homenagem se declarando uma pessoa que "passou a vida procurando a melhor verdade possível de se obter".

Já foram homenageados, pela ordem, José Hamilton Ribeiro, Joel Silveira, Lúcio Flávio Pinto, Paulo Totti, Dorrit Harazim, Tim Lopes, Rosental Calmon Alves, Janio de Freitas, Marcos Sá Corrêa e Elio Gaspari.

O 10º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo é uma realização da Abraji e da Universidade Anhembi Morumbi com o patrocínio do Google, O Globo, Estadão, Folha de S. Paulo, Gol, Itaú, Oi, TAM, Twitter e UOL, e apoio da ABERT (Associação Brasileira de Rádio e Televisão), ANJ (Associação Nacional de Jornais), Comunique-se, Conspiração, Consulado Geral dos Estados Unidos no Brasil, FAAP, Fórum de Direitos de Acesso à Informações Públicas, Jornalistas & Cia., Knight Center for Journalism in the Americas, OBORÉ Projetos Especiais, Textual e UNESCO. Desde sua 5ª edição, a cobertura oficial é realizada por estudantes do Repórter do Futuro, sob a tutela de coordenadores do Projeto e diretores da Abraji.

Nenhum comentário:

Postar um comentário