04/07/2015

"O poder não está na informação, está na informação compartilhada", dizem cineastas

Por Luan Ernesto Duarte

Foto: Beatriz Sanz
A indústria da comunicação tem crescido vertiginosamente e junto com ela surgiram novas formas de comunicar. A cineasta e publicitária Flavia Moraes, vencedora da Palma de Ouro do New York Film Festival, Clio Awards, Cannes Lions International e Fiap, colocou o pé na estrada para entender essas mudanças. Percorrendo redações e agências de inovação no Brasil e no mundo, registrou a opinião de especialistas na área da comunicação. O resultado disso ela apresentou no 10° Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji neste sábado (4).


The Communication (R)evolution é um estudo sobre o futuro da comunicação em forma de projeto multimídia, encomendado pelo grupo RBS. No ano de 2013, durante 12 meses, Flavia conversou com comunicadores, geeks, futuristas, filósofos, pesquisadores, jornalistas, universitários e historiadores para compreender quais são os reflexos dessas mudanças no comportamento dos consumidores e produtores de informação. Com mais de 360 horas de entrevista, esse registro histórico apresenta 11 premissas sobre essa revolução.

O mundo, junto com a comunicação, se reinventa de uma forma diferente, plural, colaborativa e totalmente compartilhada na rede. Com essas novas iniciativas, tem surgido jovens empreendedores, startups, coletivos de jornalismo e outros grupos independentes que estão modificando os paradigmas atuais da comunicação. "O poder não está na informação, está na informação compartilhada", enfatizou Flavia. 

"O projeto nasceu com o intuito de solidificar essa transformação e focar os diversos pontos de vista em mundo cada vez mais plural", explicou. A cineasta reforça a ideia de que é cada vez mais necessário se desprender de certos anacronismos, já que o mundo está sempre se atualizando. O documentário ainda está sendo atualizado e terá mais algumas entrevistas e outras novidades. O conteúdo está totalmente disponível na web, apresentando as novas tendências de comunicação com 11 princípios que a revolução propõe:

#BETRUE
"Transparência é a palavra-chave nos meios de comunicação atualmente", destacou. Atualmente, nada mais é privado e cada vez mais a transparência é demandada nos meios de comunicação. Ser verdadeiro é a primeira característica para viver em uma lógica de rede. 

#BETRUSTED
Ser confiável. No jornalismo, uma palavra a ser repetida exaustivamente é "credibilidade". A premência de ter credibilidade é um dos princípios que regem, não somente o mundo do jornalismo, mas, sobretudo, o mundo da comunicação em geral. 

#BEPART
Flavia ressalta que "o discurso eloquente não é mais aceitável. O poder está na proximidade, na construção do diálogo, no ouvir o outro." O conceito de participação é uma forte tendência nas startups, nas empresas e nos coletivos que trabalham com a interatividade. 

#THINKPLURAL 
A verdade é multifacetada. Existem diversos pontos de vista, o mundo deve conhecer todos os ângulos de uma informação. "Criar condições para um pensamento plural é gerar conceitos abertos", pontou Flavia. 

#THINKMOBILE
Mobilidade. Smartphone, tablets, notebooks. A revolução não está somente na tecnologia, mas está no ideal de interação. 

#BEBETA 
Um conceito encorporado no Vale do Silício, o beta é algo que está sendo sempre atualizado. A lógica beta incentiva a cultura do feedback e pressupõe questionamento, mudança e autocritica. 

#THINKAHEAD
Pensamento à frente é inovação e aprendizado. 

#THINKHIGHER 
Flavia comenta sobre a importância de ter um propósito: "a atitude de pensar alto gera impactos positivos. Eleve o pensamento atribuindo aos seus propósitos significados mais nobres", ressaltou. 

#BECOLLABORATIVE 
Os projetos colaborativos são o resultado dessa transformação. A revolução cultural mudou o mercado de trabalho. Uma das grandes tendências é fazer alianças, criando redes de colaboração operando em rede. 

#BEINTUITIVE
Antes da inteligência virtual, vem a intuição artificial. "Nós, como seres humanos, devemos recuperar a nossa intuição. Nosso pensamento deve ser imediato e menos previsível", salientou. 

#BEUSEFUL 
Utilidade. Flavia finaliza com essa última premissa que "não adianta ser verdadeiro, confiável, participativo, mobile, beta, inovador, colaborador e intuitivo, se não houver utilidade em tudo isso".



O 10º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo é uma realização da Abraji e da Universidade Anhembi Morumbi com o patrocínio do Google, O Globo, Estadão, Folha de S. Paulo, Gol, Itaú, Oi, TAM, Twitter e UOL, e apoio da ABERT (Associação Brasileira de Rádio e Televisão), ANJ (Associação Nacional de Jornais), Comunique-se, Conspiração, Consulado Geral dos Estados Unidos no Brasil, FAAP, Fórum de Direitos de Acesso à Informações Públicas, Jornalistas & Cia., Knight Center for Journalism in the Americas, OBORÉ Projetos Especiais, Textual e UNESCO. Desde sua 5ª edição, a cobertura oficial é realizada por estudantes do Repórter do Futuro, sob a tutela de coordenadores do Projeto e diretores da Abraji.

Um comentário:

  1. Olá pessoas
    Quero compartilhar esse testemunho com você
    Fui testado HIV POSITIVO com contagem de CD4 de 90 e separado com meu ex e não estava em um relacionamento por 4 anos
    Eu tinha decidido permanecer solteira e me concentrar na minha carreira e crescimento futuro, então o HIV vem ao longo de 4 anos de linha, isso foi um choque e um golpe e foi colocado em medicamentos imediatamente
    Aprendi que não podemos nos deter o porquê, como e quando já está aqui conosco, então eu aceitei isso como minha cruz
    Um dia fiel, encontrei um depoimento publicado por uma cynthia adams de como o Dr. Muli Jonathan a curou de viúvo dentro de um mês de tomar sua tradicional medicina herbal africana
    Eu não tinha escolha, eu entrei em contato com ele
    Depois de administrar sua droga erval por 14 dias, decidi verificar minha contagem de CD4 para saber se a droga está funcionando
    Descobri que meu CD4 era 810
    Eu continuei com a droga por mais 14 dias fazendo 21 dias
    Hoje sou uma mulher feliz porque posso dizer com firmeza que sou HIV NEGATIVO
    Tudo graças ao Dr. Muli Jonathan. Ainda há um futuro excelente para todos que estão infectados. Por favor, não morra em silêncio
    Estou testemunhando hoje porque prometi-lhe que o anunciarei ao mundo se ele puder me curar do Hiv.
    Entre em contato com o Dr. Muli Jonathan neste e-mail: mulijonathanherbal@gmail.com
    Call / whatsapp: +2349038544302

    ResponderExcluir